7 curiosidades sobre o PS1

PS1

Estamos cada vez mais perto da venda do Cubo Edição Limitada PlayStation 2021! Você já garantiu seu frete grátis + benefícios? Se não, cadastre-se agora!

Enquanto o aguardado Cubo não entra em venda, nós vamos relembrar o console que começou o legado da Sony nos videogames: o PS1. O PlayStation original foi lançado em 1994 no Japão e vendeu 102 milhões de unidades mundialmente, sendo atualmente o 5º console mais vendido da história.

Com tantas histórias e memórias boas, decidimos separar 7 curiosidades sobre o primeiro PlayStation. Confira abaixo!

O pai do PlayStation

Ken Kutaragi começou a trabalhar na Sony nos anos 1970 e viu o potencial dos games ao assistir sua filha jogando Famicom (o NES nipônico). Ironicamente, seu primeiro projeto com games na empresa foi desenvolver o chip sonoro SPC700 para o Super Nintendo em uma colaboração entre as duas empresas. Após o projeto de um acessório para ler CDs no SNES foi cancelado, o PlayStation ganhou identidade própria e o resto é história…

Contexto dos botões

Um dos elementos visuais da marca mais reconhecidos são os botões em formas geométricas do controle. Você sabia que cada um deles tem um significado? Teiyu Goto, designer da Sony, pensou no seguinte contexto ao desenhar o controle do console:

– Quadrado: simboliza um menu dentro de um quadro

– Triângulo: cone de visão do personagem em ambientes 3D

– Xis e Círculo: no Japão, as duas formas são utilizadas no contexto de cancelar e confirmar algo, respectivamente. No Ocidente, o contexto é utilizado de forma reversa geralmente

Apesar disso, poucos jogos levam em consideração esse “guia”, mas há exemplos como o de Metal Gear Solid (PS1, 1998) onde o botão triângulo aciona a visão em primeira pessoa do protagonista Solid Snake.

Jogos vibrantes

O controle clássico do PS1 não possui vibração e nem ao menos alavancas analógicas, da mesma forma que seu concorrente 32-bit, o Saturn. Porém, o console da Sega lançou em 1996 um controle opcional com uma alavanca analógica e o Nintendo 64 também chegou naquele ano com a mesma característica em seu controle. A resposta da Sony veio apenas em 1997 com o Dual Analog, que apresenta design similar ao empregado pela empresa até hoje nos consoles mais recentes porém sem a função de vibração. O Dual Shock chegou 7 meses depois essa função adicional (isso sem a necessidade de acessório adicional como o Rumble Pak do Nintendo 64) e revolucionou para sempre como os games tridimensionais são jogados.

Um Memory Card diferente

Exclusivo do Japão, o PocketStation foi lançado em 1999 com tecnologia de ponta para a época: tela LCD, comunicação infravermelha entre PocketStations para transferência de dados, relógio interno e a possibilidade de rodar minigames além de funcionar como um Memory Card convencional para salvar jogos. No entanto, não espere por jogos mirabolantes na plataforma. Ele está mais próximo de um tamagotchi do que um Game Boy Color em termos de capacidade gráfica, por exemplo. Apesar de não ter sido lançado no Ocidente, jogos como Final Fantasy VIII mantiveram a compatibilidade com o acessório nas versões lançadas nos EUA e Europa.

Sega PlayStation?

É um fato bem conhecido que a marca PlayStation começou a partir de uma parceria fracassada entre Sony e Nintendo. No entanto, antes de entrar sozinha no mercado de games, a empresa japonesa consultou a Sega a respeito de uma parceria. Mas dessa vez foi a Sony quem desistiu do negócio durante as conversas iniciais e a Sega viu o PlayStation dar um banho em vendas no Sega Saturn, concorrente direto do console na era 32-bit.

O jogo mais vendido do PS1

Os amantes de velocidade virtual foram agraciados em 1997 quando Gran Turismo foi lançado no Japão para PS1. Em uma época onde jogos com pegada mais arcade como Ridge Racer dominavam o mercado, o jogo da Polyphony Digital chegou apresentando uma gama enorme de opções de veículos e customização detalhada. Isso resultou em um sucesso extremo entre os donos do console e mais de 10 milhões de cópias foram comercializadas do jogo que se tornou o mais vendido do clássico console.

Obra-prima por acaso

Metal Gear Solid é considerado por muito uma das maiores obra-primas do PS1 e responsável por um amadurecimento na forma como jogos contavam suas histórias até então. Porém, se o console 3DO tivesse alcançado um sucesso maior a história poderia ter sido outra… Inicialmente, Hideo Kojima planejava lançar o game de 1998 na plataforma americana criada por Trip Hawkins, fundador da Electronic Arts. Porém, com o fracasso de vendas do console e descontinuação em 1996, os planos mudaram e o PlayStation com sua alta capacidade gráfica junto dos CDs repletos de espaço de armazenamento foi o console escolhido por Kojima para abrigar a aventura de Solid Snake no Alaska.